Aspectos Históricos

Em 1920 iniciou-se o povoamento da localidade de Anita Garibaldi, com a chegada dos primeiros imigrantes de origem ítalo-brasileiro procedentes do Rio Grande do Sul, se estabelecendo sobre o traçado original dos lotes da colônia Rio Branco.

Esta colonização se estruturou ao longo da estrada de ferro, recém construída, vinda de São Paulo em direção ao Rio Grande do Sul, por intermédio de empresas colonizadoras particulares.

De acordo com registros, as primeiras famílias que se estabeleceram em Xavantina foram: Broetto, Balbinot, Criveletto, Zanandréa e Lecardelli.

Dentre os maiores fatores do povoamento podemos destacar a construção da ferrovia que liga São Paulo ao Rio Grande do Sul; a grande quantidade de madeira existente, bem como o pinheiro brasileiro e a boa qualidade do solo para a prática da agricultura (para a mentalidade da época), pois estudos realizados demonstram que o solo é indicado para a preservação da flora e fauna, na sua maioria, formação de pastagens a agricultura em pequenas áreas.
 

A partir da década de 20 se verifica a tendência dos proprietários das colônias em desenvolver a agricultura e a pecuária.

O processo de colonização foi se expandindo e a vila de Anita Garibaldi ganhou corpo e as comunidades foram se formando no interior.
Em 13 de dezembro de 1963, através da Lei Estadual nº 945 foi criado o Município de Xavantina. No ano seguinte, em 02 de fevereiro de 1964, ocorre a instalação do Município. Foi nomeado como 1º Prefeito, o Senhor Octávio Urbano Simon.

Existem duas versões da origem do Topônimo Xavantina: 1o- Nome dado às indiazinhas pertencentes às tribos de índios Xavantes; 2o -Homenagem a um colonizador, Sr. Possan, proprietário do primeiro automóvel, que possuía terras em Nova Xavantina, cidade do Mato Grosso.

 

Galeria de Fotos



Como tudo começou...





Previsão do tempo




Prefeitura Municipal de Xavantina.